Terezinha Nunes apresenta um ano de resultados da Frente Parlamentar

A deputada estadual e presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Terezinha Nunes (PSDB) apresentará, nesta terça-feira (3), um relatório de resultados da Frente no auditório Senador Sérgio Guerra, às 9h. Na ocasião, estarão presentes mais de 15 entidades de atenção a PcDs em Pernambuco.

Durante o primeiro ano de atividade, a Frente obteve várias conquistas relacionadas ao segmento, como, a criação de um centro referência de doenças raras – até então inexistente em Pernambuco, - a ampliação de mais espaço nos ônibus na Região Metropolitana do Recife, a criação de um grupo de trabalho para alteração legislativa do Lei do Vem Livre Acesso, criação de um grupo para analisar editais a inclusão de PcDs em cotas de concursos públicos,  a redução da jornada de trabalho para servidores públicos do Estado que têm filhos com deficiência, entre outras.

“Encerramos a primeira etapa da Frente. Traçamos um diagnóstico atual da situação das pessoas com deficiência no Estado para conhecer, de perto, as demandas mais urgentes das pessoas com deficiência. O debate aprofundado da Frente com a sociedade civil foi uma conquista para Pernambuco. Em reuniões semanais acontecidas no Legislativo, as ONGs de atenção a PcDs puderam expressar todas as dificuldades numa sala de situação que envolveu MPPE, Defensoria, todos os poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário, entidades de classe e as ONGs”, enfatiza Terezinha Nunes.

A Frente também foi a vários municípios do Estado para debater sobre inclusão social nas respectivas regiões: Petrolina, Ouricuri, Araripina, Afogados da Ingazeira, Olinda e Jaboatão dos Guararapes. O objetivo das reuniões foi de ouvir as ONGs locais e coloca-las em diálogo direto com a gestão dos municípios.

“A dinâmica adotada pela Frente foi a da sala de situação, em que, semanalmente, reunia-se o que foi denominado de Rede de Inteligência Inclusiva, que congrega os três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Os poderes constituídos reuniram-se com atores como MPPE, Defensoria estadual e da união, OAB PE, Conselhos da Pessoa com Deficiência e de entidades de classe. A Rede teve a ativa participação das ONGs e o diagnóstico traçado é resultado de um processo coletivo, da escuta de quem vivenciaa situação, ou seja, esse panorama traçado parte do esforço coletivo de muitos atores para evoluir o processo de inclusão em nosso estado”, pontua Terezinha.

Paralelamente as reuniões semanais, a Frente atuaram com inúmeros encaminhamentos, que estão listados no conteúdo do relatório, assim como, indicações para Poder Executivo e a órgãos como Ministério Público. Após a publicação, o relatório será disponibilizado para o público.

Ainda no encontro, a deputada estadual lançará o portal Pernambuco Inclusivo – plataforma online colaborativa que traz, diariamente, material exclusivo sobre inclusão no Estado. “Essa plataforma é das pessoas com deficiência. A ideia é fazer com que o movimento da inclusão ganhe uma maior dimensão, não só em Pernambuco, mas também em todo o País”, finaliza.

Além de conteúdo, o site contém um manual de acessibilidade atitudinal com 16 itens de boas práticas para os navegantes. Interativa, a plataforma é 100% colaborativa, em que as pessoas podem mandar através do e-mail ou do WhatsApp, ideias para o site.

Acesse: www.pernambucoinclusivo.com.br  

Lead Assessoria